está aqui: home > artigos > tartarugas aquáticas

Envie a um amigo
Recomende o vivapets
de:


para:


mensagem:

[ enviar ]

 

Tartarugas Aquáticas

ARCADENOE.SAPO.PT

É um especialista sobre este tema? 
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
Enviar este artigo a um amigo!
Preencha o formulário abaixo

o seu nome:
o seu email:
nome do seu amigo:
email do seu amigo:
comentários:
 
Quinta, 30 de Outubro 2008

Tartarugas Aquáticas

Aquário


Do mesmo modo que para as tartarugas terrestres, poderá ser o próprio dono a construir o aquário para as suas tartarugas aquáticas. No entanto, se não é muito experiente nestas andanças recomendamos a aquisição de um aquário já completamente montado. Em qualquer uma das opções é útil saber como ele é constituído pelo que de seguida poderá encontrar uma descrição.

Para as tartarugas aquáticas, uma vez que são nadadoras exímias, mais importante que a superfície do aquário é a profundidade (submersa) do mesmo. A largura deve ter aproximadamente o triplo da carapaça em tamanho adulto e o comprimento o quíntuplo. No que toca ao nível da água, este deve ter no mínimo 25 cm de profundidade. Deste modo a tartarugas poderá nadar activamente por todo o aquário.

Toda a estrutura deverá ser em vidro e o fundo é constituído por uma camada de areia lavada, um esconderijo tipo telha convexa (submersa) e um ramo que cruze o aquário e esteja parcialmente emerso. Havendo espaço, pode também criar um local de repouso à superfície através de uma placa de cortiça. Para aquecer a água (se tal for necessário) utilize um aquecedor em vidro ou metal com termostato à venda nas lojas da especialidade (se for de vidro proteja-o da tartaruga). Para manter a água em perfeitas condições deve também incluir um filtro de água e uma bomba de água (os seus mecanismos devem funcionar fora do aquário para evitar vibrações danosas para o habitat da tartaruga). A disposição dos elementos no aquário não deve ser alterada pois isso constituiria um grave retrocesso no processo de ambientação da tartaruga ao novo modelo de vida.

A iluminação deve ser composta por uma lâmpada fluorescente cilíndrica (para iluminação comum), um projector de luz e uma lâmpada de raios ultravioletas (em substituição do sol).
A cobertura também poderá ser em vidro ocupando, no entanto, apenas dois terços da superfície. Desta forma permite, por um lado uma ventilação eficaz (sem correntes de ar) e por outro a não filtragem dos raios ultravioleta provenientes da iluminação (quer natural quer artificial).
Depois de ter o aquário completamente montado e preparado para receber o novo companheiro, coloque-o num local bem iluminado (não exposto ao sol o dia inteiro), calmo e longe de correntes de ar (as tartarugas não têm nenhum mecanismo de compensação térmica).


Em virtude de do perigo que representam, todos os elementos eléctricos devem estar de acordo com as normas vigentes e fiscalizados periodicamente. Recomendamos também que recorra a um técnico de electricidade para a montagem de um dispositivo de corte automático de corrente eléctrica em caso de anomalia.

Cuidados Especiais


Quarentena


Quando receber a sua tartaruga em casa, recomendamos que seja providenciado um aquário para que esta possa passar algumas semanas de quarentena. Este não deve ter qualquer elemento decorativo mas apenas um local onde a tartaruga se possa abrigar, tipo uma telha de cumeeira com a parte convexa fora de água. Desta forma criamos um abrigo.

Antes de colocar a tartaruga em quarentena deve ser-lhe dado um banho de cerca de quinze minutos pois deste modo a água do aquário manter-se-á limpa durante um período mais longo.

A análise à eventual presença de vermes é efectuada a partir das fezes do animal. Devem ser efectuadas recolhas em três dias seguidos em recipientes assépticos e especiais para o efeito. Para melhor proceder à recolha das fezes aconselhe-se sempre junto do seu veterinário e verifique se este tem capacidade para efectuar este exame. Após comprovar que ela se encontra em perfeito estado de saúde pode colocá-la no aquário que com tanta dedicação preparou para ela.

Hibernação

A hibernação é um estado em que todos os sistemas e orgãos do corpo, como a respiração, o batimento do coração e o movimento em geral, ficam a funcionar nos seus limites mínimos. Deste modo, os animais conseguem ultrapassar o período frio de inverno, gastando o mínimo de energias e mantendo-se vivos recorrendo a uma camada de gordura que acumularam na restante parte do ano.

Com o fechar do Outono e a diminuição da intensidade da luz, a tartaruga vai tendencialmente reduzindo a sua actividade, permanecendo mais tempo no refúgio e nos locais mais escuros com a cabeça esticada. O seu apetite vai mesmo diminuindo até desaparecer por completo.

Embora enquanto animal de companhia a tartaruga não necessite de hibernar, apresentámos alguns cuidados a ter se entretanto for essa a sua opção. Nesse caso consulte sempre um veterinário especialista em répteis que lhe dará todas as indicações necessárias.

Um mês antes do período de hibernação deve levar a tartaruga ao veterinário para que seja efectuado um check-up total. Como durante o Outono ocorrem evacuações abundantes, não existe necessidade de dar um banho prévio como acontece nas tartarugas terrestres. De seguida deve criar as condições ideais para a hibernação desligando o aquecimento e a iluminação do aquário (não desligue o filtro e a ventilações pois deste modo pode deteriorar as condições de vida da tartaruga). Mantenha a água abaixo dos 18ºc durante alguns dias até que a tartaruga apresente quase nenhuma actividade. Consulte sempre o seu veterinário para verificar se os seus procedimentos estão correctos. Dada a sensibilidade destes animais, qualquer erro pode ser fatal.

Em virtude de do perigo que representam, todos os elementos eléctricos devem estar de acordo com as normas vigentes e fiscalizados periodicamente. Recomendamos também que recorra a um técnico de electricidade para a montagem de um dispositivo de corte automático de corrente eléctrica em caso de anomalia.

Alimentação


Contrariamente à tartaruga terrestre que prefere uma alimentação vegetariana, a tartaruga aquática privilegia uma alimentação animal. Peixes de água doce aos pedacinhos (mas sem limpar), caracóis, gafanhotos e outros insectos podem constituir um verdadeiro pitéu. Pode também ração para carnívoros e alguma fruta (20%) ou então recorrer à alimentação enlatada que se encontra à vendas nas lojas de animais de estimação.

Deve logo desde o início estabelecer um padrão alimentar regular, uma vez que a tartaruga não aceita muito bem profundas mudanças na alimentação. Dê-lhe de comer enquanto estão dentro de água pois de outro modo a tartaruga não irá comer.

Paralelamente à dieta diária será necessário fornecer alguns suplementos como o cálcio, vitaminas e sais minerais que podem ser facilmente misturados na dose de comida. Relativamente às quantidades e frequência de administração deste suplementos, depende essencialmente da idade da tartaruga, porém aconselhamos uma visita preliminar a um veterinário e a leitura atenta dos folhetos dos produtos.

Saúde


De modo a evitar o adoecimento da tartaruga recomendamos algumas medidas profilácticas. O primeiro aspecto a considerar é que, dada a fragilidade desta espécie animal, deve-se sempre tomar as devidas precauções para que nunca esteja exposta a mudanças bruscas de temperatura. As tartarugas não têm nenhum mecanismo fisiológico de compensar assimetrias térmicas. Se a sua tartaruga estiver num ambiente de água quente, uma simples corrente de ar pode causar-lhe a morte. O segundo aspecto e igualmente importante, é a manutenção de excelentes condições de higiene de todo o aquário. Aspire frequentemente as fezes na água ou instale mesmo um filtro próprio para o efeito.

Pode diariamente executar alguns testes que podem evidenciar alguma patologia na tartaruga: olhos com mucosidades, caparaça mole e/ou com imperfeições, zona do nariz húmida, fezes líquidas e apatia generalizada. Neste casos visite um veterinário.
Comentários (6)adicionar comentário
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
13.02
daniela2222 disse:
gostei muito deste artigo fiquei a saber muito mais sobre a minha tartaruga
08.01
hmoura disse:
gostei muito, principalmente quando se tem uma tartaruga pela primeira vez, não sabemos muito soubre estes repteis e adorei ler este artigo muito exclarecedor obrigado arcadenoé.
02.01
monicav disse:
gostei bastante, a parte da quarentena e saúde é bastante elucidativa.
09.05
migas24 disse:
Fiquei a saber algumas coisas sobre as tartarugas. Tive as minhas primeiras tartarugas a pouco tempo e desconhecia algumas coisas. O artigo é mt interessante.
10.04
Tioayres disse:
Artigo bastante instrutivo para principiantes como eu. Sugiro acrescentar algumas informações a mais sobre o sistema de filtração e sua manutenção. Parabéns.
19.02
jose123 disse:
gostei muito de ler este artigo fiquei a saber muito mais sobre as tartarugas e os seu ambientes.
rede vivapets:  Português Português English English Español Español Deutsch Deutsch