está aqui: home > cães > retriever do labrador

Envie a um amigo
Recomende o vivapets
de:


para:


mensagem:

[ enviar ]
Página adionada aos Favoritos 

Retriever do Labrador

Um amigo inseparável

Retriever do Labrador
origem:Grã-Bretanha
data de origem:Século XVIII
esperança de vida:12 a 14 anos
classificação:Cães Cobradores de Caça
altura:54 para 57 cm
peso:25 para 36 kg
exercício: Exigentetreino: Fácilclima: Temperadointerior/exterior: Dentro de casatosquia: Necessita de cuidados com o pêloalimentação: Exigentetamanho: Médio
Adicionar aos meus items favoritosÉ um perito nesta raça?envie esta página a um amigoadicione um comentárioadicione um link
Adicione esta raça aos seus tópicos favoritos
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
É um perito nesta raça?
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
envie esta raça a um amigo!
Preencha o formulário abaixo

o seu nome:
o seu email:
nome do seu amigo:
email do seu amigo:
comentários:
 

História [ editar ]

O Retriever do Labrador é originário de Newfoundland ou Terra Nova, região inóspita e fria situada na costa oriental do Canadá. Apesar da sua origem ser ainda hoje um mistério, foram encontrados vestígios arqueológicos que indiciam a existência de dois tipos de cães naquela região: um de porte robusto com pelagem longa e outro mais pequeno e com a pelagem mais curta.

A versão que reúne maior consenso, explica que estes cães eram, respectivamente, o Greater Newfoundland e o Lesser Newfoundland (este último também conhecido como St. John's Water Dog) e existiam na costa canadense por volta do séc. XVIII. Pensa-se que Greater Newfoundland era utilizado para auxiliar os pescadores no arrasto de redes e que o Lesser Newfoundland se havia afirmado um vigoroso cobrador de peixes e um incansável nadador, que por vezes ajudava na orientação dada às linhas de pesca.

Estes dois cães tornaram-se cada vez mais populares entre os pescadores, já que a sua resistência física parecia não ter propriamente um limite. Conta-se que o Lesser Newfoundland trabalhava longas horas dentro da água fria e, no final do dia, ainda tinha energia para alegrar a casa com a sua boa disposição.

No séc. XIX, este cão chega à Grã-Bretanha, onde rapidamente adquire prestígio e conquista o interesse de muitos criadores que descobrem a sua natureza de Retriever: Vêem-no actuar em parceria com o dono, esperando que este dispare contra a ave para, em seguida, a trazer com grande rapidez. Os obstáculos que lhe possam aparecer não constituem grande problema, pois seja em terra ou na água, ele traz sempre a presa consigo.

Tais atributos devem igualmente ter sido reconhecidos pelo Conde de Malmesbury, que rendido à beleza desta estirpe, começa a adquirir exemplares por forma a desenvolver um programa de criação que se pretendia protector da  pureza original desta linhagem.

Porém, engane-se quem o julga nesta altura aparentemente dotado com todas as condições ideais (físicas e psicológicas) para prosperar no mundo da cinofilia. Na verdade, são precisamente estes atributos que, cobiçados por muitos criadores, vão despontar o interesse nos cruzamentos, a dada altura efectuados de tal forma arbitrária, que a raça roçou o perigo de extinção. A recuperação desta estirpe é atribuída a Earl Malmesbury e ao Duque de Buccleuch que, no final deste século, se empenharam na criação destes cães, tendo surgido as variantes cor de fígado e amarelo.

Em 1903, o Kennel Club inglês reconhece oficialmente esta estirpe. No início, apenas os cães de pelagem preta eram considerados puros. Tal foi, obviamente, sendo superado: a segunda cor a ser permitida foi o amarelo (após a criação do Clube do Labrador Amarelo) e, por último, a cor fígado ou chocolate também foi admitida pelo Kennel Club, mas actualmente é algo rara.

No início do séc. XX, despontaram na Grã-Bretanha aqueles que viriam a ser os principais pólos de criação desta estirpe e que “nos ofereceram” os primeiros campeões. Neste período, o Labrador chegou aos EUA e obteve a certificação do Kennel Club americano, em 1917.

No entanto, as duas Guerras Mundiais abateram o ritmo saudável do seu desenvolvimento, que só foi recuperado após 1945. Presentemente, a sua popularidade é um facto inquestionável no mundo cinófilo: multifacetado por natureza, o Labrador é um cão de tiro de primeira classe, um desportista incansável, um doce companheiro da família e um fiel cão-guia de cegos. Brilha no ringue de exposições internacionais, no qual é aplaudido pelo sucesso que obtém nas competições.
a editar: História [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Temperamento [ editar ]

Considerados um dos melhores cães de companhia que existe, o Retriever do Labrador é um animal dotado com um carácter excepcional, afável, carinhoso e amigo das crianças. É bastante pacífico e sociável, uma vez que aceita com grande alegria as pessoas estranhas, bem como outros cães ou animais de estimação que surjam.

É um cão que ladra pouco pelo que é desaconselhado como cão de guarda. Necessita de estar sempre na companhia dos seus donos, já que não lida bem com a solidão e manifesta-o destruindo tudo o que estiver ao seu alcance, desde jardins às almofadas dos sofás.

São muito inteligentes, daí serem utilizados como guia para cegos e como cão farejador de drogas. Como cão de caça possui uma forte resistência e excelente faro. É fisicamente muito ágil e adapta-se facilmente ao meio.

É um cão que repleto de energia e está sempre disposto para brincar, especialmente em jogos nos quais possa aplicar os seus instintos de caçador. É capaz de passar horas seguidas a correr atrás de uma bola, e devolve-a tão eficazmente como se de uma presa se tratasse.

É um animal fácil de treinar e educar, dado que é obediente e gosta de agradar o seu dono.
a editar: Temperamento [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Descrição [ editar ]

O Retriever do Labrador é dotado de um físico forte, de tamanho médio, cuja altura nas espáduas varia nos machos entre os 56 e os 61 cm e nas fêmeas entre os 54 e os 59 cm. O seu peso oscila entre os 27,2 e os 33,7 Kg, nos machos, e os 25 e os 33,7 Kg, nas fêmeas.

A sua pelagem é uma das características-chave da raça. Deve ser curta, densa, lisa a olho nu, mas áspera ao toque. É resistente à água, frio, calor e outras intempéries. Podem surgir alguns pêlos mais ondulados junto da parte traseira. Existem três cores mundialmente conhecidas: o amarelo, o preto e o chocolate. A variante amarela é aquela que tem captado mais admiradores. Esta última varia desde a coloração creme claro ao vermelho raposa e, em algumas partes, predomina uma coloração mais escura. Nestes exemplares, permite-se uma pequena mancha branca no peito. A pelagem de cor preta aplica-se a todo o cão, podendo no entanto admitir-se uma pequena mancha branca no peito. A pelagem deve ser brilhante para demarcar ainda mais a tonalidade. Nos exemplares de cor chocolate, a tonalidade deve variar da cor fígado ao chocolate escuro. Deve ser muito brilhante e lustrosa. É permitida uma pequena mancha branca no peito.

Os olhos devem ser de expressão amigável, dando mostras do seu bom temperamento e inteligência. Devem ser de tamanho médio, medianamente profundos. A cor deve ser castanha em exemplares pretos e amarelos, nos que são cor de chocolate, os olhos devem ser avelã. As orlas devem ser pretas em Labradores pretos ou amarelos e chocolates em Labradores chocolate.

O comprimento do ombro à base do rabo deve ser ligeiramente maior que a altura da cernelha ao chão. A distância do cotovelo ao chão é igual à metade da altura da cernelha ao chão. O peito deve estender-se na altura dos cotovelos. O corpo deve dar uma aparência recta, não deve parecer baixo, alto demais ou com pescoço muito fino. Quanto à cabeça, o chanfro deve ser largo, mas sem exageros. A testa deve estar mais pronunciada para que o chanfro não permaneça em linha recta com o nariz. Não deve mostrar-se o osso occipital, no mínimo que seja. Os maxilares são fortes, bem aparentados e com mordedura em tesoura perfeita.

O nariz está bem representado com narinas bem inseridas. Deve ser preto nos cães pretos ou amarelos, e acastanhado nos cor chocolate/fígado. Por fim, o nariz deve ser largo e as narinas bem desenvolvidas. Os dentes devem ser fortes e regulares. As orelhas devem ser inseridas “penduradas” na cabeça, ligeiramente acima da linha dos olhos. Estas nunca devem ser grandes ou pesadas.

O pescoço de tamanho médio, deve estar bem inserido acima dos ombros. O corpo deve estar bem colocado, forte, não chegando a engrossar como na parte traseira dos Bulldogs. Os membros anteriores devem ser musculosos e bem ajustados com os posteriores. Os membros posteriores devem dar uma aparência forte, mas elegante e devem ser portados rectos. Os ombros são bem colocados a devem ter uma boa inclinação, formando com o membro superior um ângulo de aproximadamente 90 graus. As patas devem ser rectas, quando vistas de trás. As almofadas plantares são bem desenvolvidas e de coloração preferencialmente preta. O pezunho deve ser removido.

A movimentação deve ser livre, não evidenciando falhas, como cotovelos “para fora”. As patas devem andar juntas, formando uma linha recta dos dois lados. Vendo de trás ou de cima, os membros de trás fazem quase uma linha recta com os da frente.

A cauda é um dos elementos mais importantes na raça: deve ser muito grossa na base, afunilando para a ponta, de comprimento médio, sem franjas e bem revestida de pêlos grossos, o que explica a alcunha de “cauda de lontra” que lhe foi atribuído. Deve ser portada recta, seguindo a linha superior. Ela dá ao Labrador uma aparência de equilíbrio, aparentando uma linha imaginária, da cernelha à ponta do rabo. Os membros anteriores devem ser musculosos e bem ajustados com os posteriores.
a editar: Descrição [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Observações [ editar ]

Este cão tem uma esperança média de vida de, aproximadamente, 15 anos de idade. É considerado um animal saudável, mas é importante estar atento à displasia coxofemoral e à displasia de ombros, uma vez que são duas doenças geneticamente transmissíveis que podem ocorrer na raça.

A sua pelagem necessita de ser escovada semanalmente, altura em que se deve verificar as orelhas, por forma a evitar infecções futuras.

Estes cães necessitam de praticar bastante exercício físico (como correr ou nadar) e adoram ser desafiados para os mais diversos jogos. Duas horas por dia é a média indicada para que se sintam bem.

Por fim, é aconselhável ter cuidado com a sua alimentação, já que correm o risco de ganhar excesso de peso.
a editar: Observações [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.

Curiosidades [ editar ]

Os Labradores e a maioria dos Retrievers são conhecidos por terem uma "boca mole". Diz-se mesmo que alguns exemplares conseguem segurar um ovo na boca sem o partir.

No best-seller chamado "Marley & Eu", podem ser lidas as crónicas da vida de um labrador impossível, que rói tudo, monta pessoas, tem fobia a trovoadas, rouba roupa-interior femenina, tem uma energia enorme e é, segundo o escritor, John Grogan, "o cão mais estúpido que já conheci". Triste e alegre ao mesmo tempo, é uma obra muito aclamada pelas critícas e já foi transformada num filme, com Jennifer Aniston e Owen Wilson.

Pessoas como Bing Cross e François Mitterand possuem cães desta raça.

a editar: Curiosidades [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
Adicionar novo bloco [ adicionar ]
adding: [ fechar ]
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
[ É um perito nesta raça? Editar esta descrição(moderado) ]
Comentários (118)adicionar comentário
Esta funcionalidade exige que esteja registado no VIVAPETS

Pode fazer o login da sua conta ou criar uma nova conta.
10.01
LaraSLove disse:
Maravilhosa, esta raça. Tenho 3 cadelinhas muito fofinhas uma de cada cor! A Musa é a chocolate, a Kyara é a branquinha e a Telly é a pretinha
10.12
soareslab disse:
eu tenho um lindo
26.11
ofeliasilva disse:
Boa tarde, Também eu fiquei rendida aos encantos da minha laika, uma labradora preta de 4 meses que os meus filhos me ofereceram. É um animal muito dedicado, inteligente, mimalho, irrequieto que conquistou definitivamente o meu coração. Gosto bastante de cães, mas fiquei apaixonada por esta raça, quando li o livro e vi o filme "marley e eu". Percebe tudo o que falo com ela sabe quando estou aborrecida e quando chego a casa depois de um dia de trabalho, sabe muito bem ser recebida com todo o entusiasmo que a caracteriza. Apesar de sentir saudades da minha fofinha que faleceu, a laika é uma companheira indescritível... até já conhece os ténis com que costumo ir passeá-la à rua... Estou realmente rendida e todas as diabruras que ela faz deixam de ter grande importância quando se vem deitar ao pé de mim e solta um suspiro de puro prazer, só porque está ao meu lado!!! <3
11.06
souzanr disse:
Este cachorro é show de bola. A minha foi embora no dia de hoje (12,5 anos). Muitas Saudades Pluck.
04.05
krolina disse:
Olé pessoal ,Tenho três labrador (2M e 1F). Já passei por quase tudo de bom e de ruim que um dono de cães desta raça pode passar e coisas que ninguém pode imaginar, amo meus pequenos grandes filhos.
07.02
Ricardo99919 disse:
Olá pessoal me chamo Ricardo e tenho um labrador fêmea(flor),ela tem 37 dias de vida e é a coisa mais linda..
19.11
Nimartins disse:
São cães lindos, inteligentes e muito amistosos!
17.11
SERGIOMGEMP disse:
Eu tenho um labardor com 9 meses (FRED) que é um espetáculo! Tem um gosto especial por jardinagem e arquitetura. O meu jardim já tem 4 buracos e a casota dele sofreu uma remodelação na porta ( alargou-a, mas acho que sem licença camarária). É uma raça 5 estrelas
30.08
ediluck disse:
uma raça espetacular!!!
28.08
Boaventura00 disse:
Boas a todos. Gostaria de dizer que tenho uma bichinha preta linda todos os dias. Chama-se TUXA e ela é um espetáculo. Já tem 15 meses neste momento, continua a parecer um bébé com meia duzia de meses... Mimalha todos os dias, quando chego a casa parece que ela não me vê a 1 ano, chatinha que chegue, pois anda sempre atrás de mim, onde eu for ela vai tb, n consegue estar longe de mim... É um espetáculo de cão. Dócil, brincalhona, enérgica, mimalha, gosta de ser o centro das atenções. Nunca me roeu nada, pois sempre teve brinquedos próprios como chinelos velhos, ténis velhos, 3 ou 4 bolas... Muito obediente e muitissimo inteligente, é a primeira vez que tenho 1 labrador, e confesso que me apaixonei pela raça. Posso dizer de boca cheia que nunca mais na vida quero cão de outra raça, que nã seja labrador... São estupidamente inteligentes. Sabe quando estou feliz, sabe quando estou cansado, sabe quando estou menos feliz... Por incrivel que pareça, é algo inexplicável. Todos os sabados ou domingos de manhã, ela sabe que ou num dia ou no outro, é dia de ela ir correr até à praia ou até à foz do rio. Mais ou menos 3 Km de casa, e chegado o dia, ela não sai da porta do meu quarto, enquanto eu não me levantar e não for com ela. Por vezes vou de bicicleta com ela, e ela começa a chiar porque quer que eu acelere na bicicleta para puxar por ela. Outras vezes vou de carro com ela, e ao vir embora, ela vem sempre a pé. Eu venho a uma velocidade de mais ou menos 20KM/h e ela acompanha-me até casa. São incrivelmente inteligentes estes animais, e detestam ficar sozinhos. Quando me sento na cozinha, ela deita-se debaixo da minha cadeira, todos os dias, se for lá fora ao quintal, ela acompanha-me sempre, quando abro a porta do carro, antes de eu entrar ela já está la dentro, se a mando sair do carro fica triste como a noite... É inexplicável e impossível de descrever este bichinho. Acho que é a raça mais dócil do mundo, mais carinhosa, mais brincalhona, mais activa, mais inteligente, mais obediente, mais tudo. Para mim, considero como sendo o MELHOR CÃO DO MUNDO para se ter em casa. Abraços e beijinhos a todos os amantes da raça LABRADOR
rede vivapets:  Português Português English English Español Español Deutsch Deutsch